AveiroMag AveiroMag

Magazine online generalista e de âmbito regional. A Aveiro Mag aposta em conteúdos relacionados com factos e figuras de Aveiro. Feita por, e para, aveirenses, esta é uma revista que está sempre atenta ao pulsar da região!

Aveiro Mag®

Faça parte deste projeto e anuncie aqui!

Pretendemos associar-nos a marcas que se revejam na nossa ambição e pretendam ser melhores, assim como nós. Anuncie connosco.

Como anunciar

Aveiro Mag®

Avenida Dr. Lourenço Peixinho, n.º 49, 1.º Direito, Fracção J.

3800-164 Aveiro

geral@aveiromag.pt
Aveiromag

O que resta da Costa Nova que Cândido Teles pintou?

Roteiro

Para ajudar a responder a esta pergunta, o Museu Marítimo de Ílhavo, em parceria com a empresa de animação turística Balão Mágico, está a organizar, para o próximo dia 9 de agosto (domingo), um passeio pedestre pela Costa Nova em torno da obra do pintor e escultor ilhavense Cândido Teles.

Chama-se “Cândido Teles: A Costa Nova como (quase) nunca a viste” e, de acordo com Nuno Miguel Costa, diretor do Museu Marítimo de Ílhavo, passará por vários locais “fora do habitual postal da Costa Nova”. Uma “viagem” pelas ruas e vielas perpendiculares à Avenida da Bela Vista – que Cândido Teles apelidava de “a lomba”, por ser a duna maior entre a frente lagunar e a praia oceânica -, pelos “palheiros mais antigos” e pela zona sul, “onde o território evoluiu de tal maneira que, hoje em dia, boa parte das habitações se encontra abaixo da quota da estrada”. Tudo isto, com o acompanhamento de Catarina Dias, conservadora do museu ilhavense, que garantirá um “contraponto entre um registo documental, com fotografias de época, o registo artístico, com obras do autor, e o cenário atual, ali disponível aos olhos de todos”.

A conceção deste percurso contou com a colaboração Alexandre Sampaio, fotógrafo que está a desenvolver um projeto de reinterpretação contemporânea das obras do artista ilhavense em fotografia.

“Cândido Teles: A Costa Nova como (quase) nunca a viste” é uma iniciativa limitada a um número reduzido de participantes pelo que carece de inscrição prévia. Poderá fazer a sua inscrição por telefone, através do 234329990, ou, por email, para o endereço visitas.mmi@cm-ilhavo.pt. Será obrigatório o uso de máscara de proteção, distanciamento de segurança e cumprimento da etiqueta respiratória.

António Cândido Patoilo Teles nasceu em Ílhavo, em 1921, seguiu carreira militar, mas foi como “o grande pintor da ria, da Costa Nova e das suas gentes” que veio a afirmar-se. Faleceu a 31 de outubro de 1999.

No dia de aniversário do Museu Marítimo de Ílhavo (8 de agosto), o museu inaugura “Transparências da Ria e do Mar, por Cândido Teles”, uma exposição de 121 obras doadas pela família do pintor. Para Nuno Miguel Costa, estas iniciativas são como um “preâmbulo” de um ano que será de celebração do artista ilhavense. É que, em 2021, assinalar-se-á o centenário do nascimento de Cândido Teles e o Museu Marítimo de Ílhavo conta comemorar a efeméride com “várias exposições, visitas ao território e ações de parceria - um vasto programa que ainda está a ser pensado”, antecipa o diretor.

Mercedes Publicidade

Apelo a contribuição dos leitores

O artigo que está a ler resulta de um trabalho desenvolvido pela redação da Aveiro Mag. Se puder, contribua para esta aposta no jornalismo regional (a Aveiro Mag mantém os seus conteúdos abertos a todos os leitores). A partir de 1 euro pode fazer toda a diferença.

IBAN: PT50 0033 0000 4555 2395 4290 5

MB Way: 913 851 503

Deixa um comentário

O teu endereço de e-mail não será publicado. Todos os campos são de preenchimento obrigatório.