AveiroMag AveiroMag

Magazine online generalista e de âmbito regional. A Aveiro Mag aposta em conteúdos relacionados com factos e figuras de Aveiro. Feita por, e para, aveirenses, esta é uma revista que está sempre atenta ao pulsar da região!

Aveiro Mag®

Faça parte deste projeto e anuncie aqui!

Pretendemos associar-nos a marcas que se revejam na nossa ambição e pretendam ser melhores, assim como nós. Anuncie connosco.

Como anunciar

Aveiro Mag®

Avenida Dr. Lourenço Peixinho, n.º 49, 1.º Direito, Fracção J.

3800-164 Aveiro

geral@aveiromag.pt
Aveiromag

Ópera de marionetas marca programa dos Festivais de Outono

Artes

A ópera de marionetas surge no programa dos Festivais de Outono, a 5 de novembro, através da companhia S.A. Marionetas – Teatro & Bonecos e da Orquestra Filarmonia das Beiras, interpretando uma obra de Manuel de Falla. A 7 de novembro, o ContinuoDuo, dá um concerto de piano a quatro mãos e, a 9 de novembro, a Biblioteca Municipal de Oliveira de Azeméis recebe improvisação de música e dança, com o duo Inclinar.

Numa parceria com aS.A. Marionetas, aOrquestra Filarmonia das Beiraslevará a cena“El Retablo de Maese Pedro”, obra de Manuel de Falla que conta uma passagem da célebre obra de Cervantes, "Don Quixote", através de um espetáculo de marionetas. O espetáculo está agendado para 5 de novembro, a partir das 21h00, no auditório Renato Araújo, edifício da Reitoria da Universidade de Aveiro.

Nesta obra, Manuel de Falla recria com a sua música um ambiente medieval, recorrendo a uma escrita neoclássica que combina diferentes épocas e estilos, desde a música antiga, o folclore, música de carácter litúrgico e linguagens mais vanguardistas. Tirando partido da curta duração da obra (cerca de 30 minutos), o espetáculo será antecedido de uma parte com caráter pedagógico em que o narrador explicará, acompanhado de exemplos musicais extraídos da própria obra, o contexto da história, a época em que decorre, o contexto literário do seu autor, o contexto da sua composição e ainda a demonstração da ilustração musical dos personagens e das cenas, dando assim também a esta produção um caráter pedagógico e tornando-a num espetáculo para todas as idades.

O S.A. Marionetas – Teatro & Bonecos é uma estrutura profissional de criação em teatro de marionetas composta por autores, construtores e marionetistas que produzem originais e em português, com o objetivo de promover e divulgar o Teatro de Marionetas. A companhia organiza, desde 1998, o Festival Nacional de Teatro de Marionetas “Marionetas na Cidade” em Alcobaça, onde está sedeada. Em 2015 o festival foi distinguido com o "EFFE Label". Entre vários outros prémios, foi distinguida e, em 2019, com o Prémio "Gulliver Junior" no 27º Festivalul International de Animatie Gulliver em Galati na Roménia. Em 2020, recebeu o prémio "Melhor Música Original" atribuído pelo Blog Guia dos Teatros pela produção "Consonância" com o pianista Daniel Bernardes.

ContínuoDuo, piano a quatro mãos

O ContinuoDuo apresenta um concerto de piano a quatro mãos a 7 de novembro, a partir das 18h00, no auditório do CCCI - Complexo das Ciências de Comunicação e Imagem, na Universidade de Aveiro.

O ContinuoDuo é um grupo de música de câmara de piano a quatro mãos formado em 2018. Têm-se apresentado em concerto em diversas salas do país. Atualmente o Duo encontra-se focado/especializado na performance de obras de Compositores Franceses, tais como Satie, Debussy, Ravel, Fauré, Poulenc, abordando linguagens e estéticas distintas capazes de fazer prender a atenção do público do início ao término do concerto - Inês Filipe e Patrícia Sousa.

Inês Filipe foi vencedora de inúmeros prémios em concursos nacionais e internacionais de piano, destacando-se o “Prémio Antena2” do XVII SIPO Internacional Piano Festival. Licenciou-se em Performance de piano, na classe de0 Fausto Neves, na Universidade de Aveiro. Realizou pós-graduação em performance de piano no Conservatori Superior Del Liceu Barcelona, na classe do pianista Josep Colom. Concluiu o Mestrado em Performance de piano com a mais elevada classificação no Conservatorio Stanislao Giacomantonio em Itália na classe do pianista Rodolfo Rubino.

Patrícia Sousa é docente de piano na Escola Artística do Conservatório de Música de Aveiro, Calouste Gulbenkian. Licenciou-se em Piano na Universidade de Aveiro nas classes dos Professor Álvaro Teixeira Lopes e Vitali Dosenko. Durante o seu percurso académico foi premiada em inúmeras competições de piano. Tem mantido uma atividade pianística regular, realizando concertos a solo e em conjunto.

Inclinar – improvisação em música e dança

Inclinar é um dueto de improvisação livre entre música e dança no qual a escuta, a presença e as nuances do som são o ponto de partida. É um encontro entre duas mulheres artistas: uma bailarina e uma violoncelista. Um encontro entre a Mariana Lemos e Raquel Reis. O espetáculo está marcado para 9 de novembro, a partir das 21h00, na Biblioteca Municipal Ferreira de Castro, em Oliveira de Azeméis. Também com este espetáculo os Festivais de Outono assumem a sua condição de programa cultural concebido para a região.

Mariana é bailarina, professora apaixonada, encenadora, aprendiz de produtora e amante da música. é violoncelista apaixonada por novos encontros, caminhos e sonoridades. Raquel Reis Membro da Orquestra Gulbenkian desde 2007, estudou em Aveiro, Lisboa e Chicago, desenvolvendo a arte de tocar violoncelo através da música dos grandes mestres da música clássica ocidental.

O Barroco, o tempo de vida do instrumento, o tempo de vida dos corpos, as melodias que aparecem e desaparecem, os silêncios, as pausas, os acentos, a temperatura, as cores, a madeira, tudo isso, e ainda mais, podem ser matéria para este dueto. Ao longo de cerca de 40 minutos, este encontro pode infiltra-se no imaginário das performers, trazendo à comunicação e à partilha uma sensibilidade ao movimento do som que se faz corpo, que afeta e se deixa afetar.

Na sinopse do espetáculo, as autoras explicam: “É um trabalho que acontece no momento presente onde podemos adivinhar que os corpos se deixam dobrar, ondular, baloiçar. Entre inclinações, arcos e curvas, podemos acompanhar uma conversa única entre os corpos e as ações destas mulheres. Não é um jogo de perguntas e respostas, mas antes, um jogo em camadas. São relações poéticas e livres entre a pesquisa e a experiência de vida e de trabalho de cada uma. É, possivelmente, sobre conteúdos subterrâneos, audácia, deslocamentos, novas combinações e ressignificações.”

Campus Jazz Publicidade

Apelo a contribuição dos leitores

O artigo que está a ler resulta de um trabalho desenvolvido pela redação da Aveiro Mag. Se puder, contribua para esta aposta no jornalismo regional (a Aveiro Mag mantém os seus conteúdos abertos a todos os leitores). A partir de 1 euro pode fazer toda a diferença.

IBAN: PT50 0033 0000 4555 2395 4290 5

MB Way: 913 851 503

Deixa um comentário

O teu endereço de e-mail não será publicado. Todos os campos são de preenchimento obrigatório.