AveiroMag AveiroMag

Magazine online generalista e de âmbito regional. A Aveiro Mag aposta em conteúdos relacionados com factos e figuras de Aveiro. Feita por, e para, aveirenses, esta é uma revista que está sempre atenta ao pulsar da região!

Aveiro Mag®

Faça parte deste projeto e anuncie aqui!

Pretendemos associar-nos a marcas que se revejam na nossa ambição e pretendam ser melhores, assim como nós. Anuncie connosco.

Como anunciar

Aveiro Mag®

Avenida Dr. Lourenço Peixinho, n.º 49, 1.º Direito, Fracção J.

3800-164 Aveiro

geral@aveiromag.pt
Aveiromag

Jéssica Pina e o seu “Vento Novo” chegam ao Teatro Aveirense

Palcos

O ciclo das “Novas Quintas” do Teatro Aveirense (TA) reserva para esta quinta-feira, dia 3 de fevereiro, mais um concerto imperdível. Jéssica Pina, que se tem destacado como um dos nomes mais conhecidos do panorama de jazz nacional, utilizando o trompete como instrumento principal e que se apresenta agora também como vocalista, irá encher a Sala Estúdio do TA com o seu “Vento Novo”. Jéssica Pina irá fazer-se acompanhar de um trio de músicos e além dos temas do seu mais recente EP promete apresentar “outras músicas, covers de músicos” que a têm vindo a influenciar e inspirar.

“Vai ser, certamente, um concerto especial. No meio de tudo isto, é muito gratificante poder estar em palco, acompanhada de outros músicos”, perspetivou a música e cantora em conversa com a Aveiro Mag. Depois de estrear “Vento Novo” na sua terra natal, Alcácer do Sal, Jéssica Pina tem sido surpreendida com a reação positiva do público. “As pessoas ficam admiradas pelo facto de eu assumir a voz um pouco mais a sério. Já o tinha feito, mas de uma forma ainda muito escondida, quase que envergonhada”, conta.

Este novo trabalho, onde a artista arrisca na composição e nos textos cantados por si, é também o reflexo do contexto que tomou conta do mundo e que exigiu ventos novos e de mudança. “Sentia necessidade de fazer a minhar música, de passar a ser eu a artista e não tocar apenas para outros artistas. E o confinamento acabou por trazer-se mais tempo para pensar, para refletir, compor. Fez-me perceber que isto era mesmo algo que eu queria fazer”, testemunha.

A tour da Madonna

Dos trabalhos que teve a oportunidade de fazer para outros artistas, há um que assume lugar de destaque no currículo da trompetista licenciada em música (Universidade de Évora). Jéssica Pina teve a oportunidade de integrar a digressão mundial da Madonna. Esteve entre o grupo de músicos que fizeram parte do “MADAME X world tour” – com mais de 80 concertos nos maiores palcos internacionais em cidades como Nova Iorque, Los Angeles, Chicago, Las Vegas, Boston, Miami, Londres ou Paris.

Uma experiência “incrível”, garante, não só a nível músical, como também a nível social. “Tive a oportunidade de conviver com pessoas com uma mentalidade e cultura muito diferente da nossa”, acrescenta, a propósito da aventura que viveu com “quase 200 pessoas”.

Aos 29 anos, Jéssica Pina conta já com uma vasta experiência musical. Iniciou-se aos oito anos, numa filarmónica de Alcácer do Sal, e não precisou de muito tempo para perceber que a música era muito mais do que hobby na sua vida. “No Ensino Secundário, quando comecei a olhar para o futuro percebi que a música tinha de estar envolvida”, repara. Tirou a licenciatura, prosseguiu para o mestrado e diz ter ainda muito caminho pela frente. “Quero muito crescer como artista, em nome pessoal, e é nisso que estou agora focada”, afiança.

Esta quinta-feira vamos poder vê-la e ouvi-la ao vivo, a partir das 22h00, no TA. Os bilhetes para o concerto custam 5 euros.

Mercedes Publicidade

Apelo a contribuição dos leitores

O artigo que está a ler resulta de um trabalho desenvolvido pela redação da Aveiro Mag. Se puder, contribua para esta aposta no jornalismo regional (a Aveiro Mag mantém os seus conteúdos abertos a todos os leitores). A partir de 1 euro pode fazer toda a diferença.

IBAN: PT50 0033 0000 4555 2395 4290 5

MB Way: 913 851 503

Deixa um comentário

O teu endereço de e-mail não será publicado. Todos os campos são de preenchimento obrigatório.