AveiroMag AveiroMag

Magazine online generalista e de âmbito regional. A Aveiro Mag aposta em conteúdos relacionados com factos e figuras de Aveiro. Feita por, e para, aveirenses, esta é uma revista que está sempre atenta ao pulsar da região!

Aveiro Mag®

Faça parte deste projeto e anuncie aqui!

Pretendemos associar-nos a marcas que se revejam na nossa ambição e pretendam ser melhores, assim como nós. Anuncie connosco.

Como anunciar

Aveiro Mag®

Avenida Dr. Lourenço Peixinho, n.º 49, 1.º Direito, Fracção J.

3800-164 Aveiro

geral@aveiromag.pt
Aveiromag

"Soula” é o grande vencedor do festival de cinema AVANCA 2022

Artes

“Soula” é o grande vencedor do “26.º Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia – AVANCA 2022”, encerrando os 10 dias de um festival de cinema que comemorou um quarto de século de cinema do mundo. Realizado pelo argelino Issaad Salah, este filme ganhou o Prémio Cinema para a Melhor Longa Metragem e o Prémio Melhor Fotografia (Arthur Fanget). Neste filme, Soula, uma jovem mãe solteira, é rejeitada pela família. Sem casa, numa longa noite, ao longo das estradas infindáveis e numa espiral de encontros infelizes mas deslumbrantes.

Foram ainda distinguidas com Menções Especiais as longas–metragens “Make-Believers” de Kenjo McCurtain (Japão) e “Viagens em Cabeças Estrangeiras” de António Amaral (França), que também recebeu o prémio de melhor realizador. Aos atores deste filme francês, foram atribuídos ainda o Prémio para o Melhor Ator a Julien Darney e uma Menção Especial a Amine Benrachid.

O Prémio Curta Metragem foi para o filme “Toutes les Nuits” de Latifa Said (França), que foi igualmente distinguida com o Prémio de Melhor Argumento. A curta metragem “Without You” do cineasta italiano Sergio Falchi recebeu uma Menção Especial.A curta metragem de Espanha “Sorda”, de Eva Libertad e Nuria Munoz, foi distinguida com o Prémio Melhor Som e Melhor Atriz (Miriam Garlo).

O Prémio de animação foi atribuído a “Aquamation” de Ho-yueh Chen (Taiwan).O filme “Soula” de Salah Issaad (Argélia) e a curta metragem “Sorda” de Nuria Muños e Eva Libertad (Espanha), foram também os vencedores do Prémio D. Quixote da FICC – Federação Internacional de Cineclubes, de que foi júri Hasan Mahmud (Bangladeche) e Pedro Medeiros.

O Prémio Estreia Mundial Longa Metragem foi atribuído a “José Luís Espinosa – o espião” de Alfonso Palazon (Portugal), pelo júri constituído pelos cineastas Francisco Ávila, Luís Diogo e Luís Moya.

“José Luís Espinosa – o espião” de Alfonso Palazón, recebeu também o Prémio Competição Avanca e o Prémio Estreia Mundial foi atribuído a “A Espuma e o Leão” de Cláudio Jordão. A curta metragem de animação “Purgatory Airlines”, realizado por alunos da Escola Monsenhor Miguel de Oliveira de Válega e com alunos de outras escolas europeias numa coordenação de João Católico, recebeu uma Menção Especial. O júri foi constituído pelo crítico de cinema Germano Campos, por Helena Batista da Academia Portuguesa de Cinema e a atriz Maria João Mata.

O prémio vídeo foi atribuído a “Um narrador” de Miguel Seixas (Portugal) e o vídeo “Transparent I am”de Taokan Xu (Japão) recebeu uma Menção Especial. O Prémio Vídeo Estreia Mundial foi atribuído a “Once I passed” de Martin Gerigk (Alemanha). O júri deste prémio foi constituído pela investigadora Mariana Bento Lopes, pelo crítico Nuno Reis e pelo cineasta Rui Filipe Torres.

Outros premiados da 26ª edição

O documentário “NTURUDU – Um carnaval sem máscara" de Arlindo Camacho (Portugal) venceu o Prémio Televisão e “No país de Alice” de Rui Simões (Portugal) e “Espejismos” de Alfonso Palazon (Espanha), Menções Especiais. O Prémio Estreia Mundial Televisão foi atribuído a “Homebound” de Ismail Fahmi Lubis (Indonésia).

Pela primeira vez no AVANCA, a competição Séries de Televisão distinguiu a série “Arthur (second season)” de Nick Rusconi (Suíça), tendo o júri deixado uma nota de incentivo para “A colônia luxemburguesa” de Dominique Santana (Luxemburgo). O júri foi constituído pelo realizador Rui Nunes, a programadora Fátima Cabral e a investigadora brasileira Inês Argôlo.

O filme “Rapariga com um espelho” de Nuno Dias foi distinguido com o Prémio <30, destinado a realizadores com menos de 30 anos. O júri foi constituído pelos cineastas Bernardo Cabral e Manuel Paula Dias.

O filme de animação “O Antiquário” de Manuel Matos Barbosa foi distinguido com o Prémio Sénior, atribuído pela investigadora Cláudia Martins e pelo realizador Rui Nunes.

A competição “Trailer in Motion” distinguiu o trailer “A Espuma e o Leão” de Cláudio Jordão (Portugal) e o videoclipe “Flow my Tears” de Henrique Vilão, Tiago Damas e Luís Ales (Reino Unido).

O júri, constituído pelo músico Sérgio Ferreira e a investigadora Liliana Rosa, atribuiu ainda Menções Especiais ao trailer “Dead Line” de Diego Leanza e Sofia Szelske (Argentina) e ao vídeo clip “Haus” de Tine Kluth (Alemanha, Reino Unido).

No AVANCA 2022 tiveram estreia mundial 30 filmes e foram exibidos 135 obras ao longo de todo o evento.O AVANCA acontece todos os anos em Avanca e é uma organização do Cine-Clube de Avanca e do Município de Estarreja com o apoio do ICA/Ministério da Cultura, Instituto Português do Desporto e da Juventude, Turismo Centro, Junta de Freguesia e Paróquia de Avanca, Agrupamento de Escolas de Estarreja, para além de várias organizações internacionais e entidades locais.

Mercedes Publicidade

Apelo a contribuição dos leitores

O artigo que está a ler resulta de um trabalho desenvolvido pela redação da Aveiro Mag. Se puder, contribua para esta aposta no jornalismo regional (a Aveiro Mag mantém os seus conteúdos abertos a todos os leitores). A partir de 1 euro pode fazer toda a diferença.

IBAN: PT50 0033 0000 4555 2395 4290 5

MB Way: 913 851 503

Deixa um comentário

O teu endereço de e-mail não será publicado. Todos os campos são de preenchimento obrigatório.